Drogaria Total

Ano novo, Brasileiro velho: os fatos de quando a maior competição do país só terminou no ano seguinte

Campeonato Brasileiro - com mais de um nome diferente ao longo da história - coleciona causos que envolvem Santos de Pelé, confusões com viagens e até a Justiça

Por Téwll Alves em 03/01/2021 às 11:44:30

Ano novo, competição velha. A piadinha é clichê, mas a situação de iniciar um ano com um Brasileiro que começou no ano anterior também não é lá muito original. É verdade que em 2020 o atraso foi em decorrência de uma grave pandemia causada pela Covid-19, que segue alarmante, mas a falta de organização do nosso futebol foi decisiva em outras épocas.

Na primeira grande competição nacional, o Santos era tido como favorito. No entanto, o título foi parar em Salvador. Mais especificamente com o Bahia, de Biriba e Alencar. A competição reuniu 15 campeões estaduais e o campeão do Distrito Federal, e só foi acabar em 1960 por falta de datas.

Isso porque, à época, o torneio não era lá a prioridade dos clubes. O terceiro e decisivo jogo da final, que tinha uma vitória para cada lado, só foi realizado três meses após o segundo duelo. Isso porque o Santos estava em excursão na Europa.

O Santos e a agenda apertada

Com Pelé e companhia, não havia no mundo uma pessoa que amasse futebol que não quisesse ver o Rei jogar de perto. A procura, lógico, deixava o Santos com um caminhão de amistosos pelo planeta. De quebra, o Peixe ainda tinha certa mania de conquistar Mundiais. E foi assim que o Alvinegro praiano ganhou as regalias de iniciar as Taças Brasil de 1962 e 1963 na semifinal.

Fonte: Ge

Comunicar erro
Bras

Comentários